Anais do I Colóquio Semiótica das Mídias. vol. 1, nº 1. João Pessoa, PB: UFAL, 2012.

Crítica, resistência e vulnerabilidade nas redes sociais: a política na mira do usuário do Facebook

Maria Dalva Ramaldes
UFES

 

A pesquisa examina o fenômeno de recuperação do poder discursivo do cidadão comum através dos sites de relacionamento social na internet e se ampara em reflexões sobre comunicação política e cibercultura, com análise substanciada na Semiótica Discursiva, originária dos estudos de Greimas. Recorta, na etapa atual, manifestações de regulação e de sanção à atividade política e à propaganda eleitoral no Facebook, como resultantes da disponibilidade de mecanismos que consolidam a horizontalização da comunicação mediada por computador, necessária aos processos democráticos de livre expressão individual e coletiva. Registra o resultado de uma pesquisa desenvolvida com 100 usuários de redes sociais para mapear quantitativa e qualitativamente possíveis efeitos da publicidade de candidatos a cargos eletivos nesta mesma rede de relacionamento social. A partir da análise semiótica e dos resultados apurados na consulta a usuários do citado site, considera a resistência a atividades próprias da prática eleitoral e a vigília a performances de homens públicos e a fatos inerentes à experiência política brasileira na atualidade, um desafio que se impõe ao próprio campo político, por sua imersão no ciberespaço, regido por uma lógica rizomática, colaborativa e multidirecional.