Anais do I Colóquio Semiótica das Mídias. vol. 1, nº 1. João Pessoa, PB: UFAL, 2012.

O corpo, a escrita e a midiatização da literatura

Goiamérico Felício C. dos Santos
UFG

 

Na representação dos tipos relativamente estáveis dos enunciados que configuram os gêneros dos discursos primários (não artísticos) e dos discursos secundários (artísticos) estabelece-se a materialidade da comunicação na forma do corpo do texto e não mais na forma do corpo presentificado que materializa a comunicação; com as midiatizações da comunicação o corpo, ainda que em estado de virtualidade, novamente enseja a materialização da comunicação. Assim, a literatura, em sua produção e recepção, sob os efeitos das tecnologias de comunicação, deve ser considerada também como uma forma de mídia; por conseguinte, o texto informativo e comunicacional também ganha o estatuto, pelo menos em parte, de artístico. Nessas interfaces, as fronteiras dos gêneros cada vez mais vão sendo diluídas, borradas, através de um processo dialético provocativo quanto às distinções dos gêneros discursivos.