Anais do III Colóquio Semiótica das Mídias. vol. 3, nº 1. Japaratinga, AL: UFAL, 2014.

O jornalismo midiatizado e a reconfiguração das vozes narrativas

Demétrio de Azeredo Soster
Universidade de Santa Cruz do Sul -UNSC

 

Resumo

Observa-se a reconfiguração dos processos de enunciação denominados “vozes narrativas” que se verificam em uma perspectiva de jornalismo midiatizado. Parte-se do pressuposto que a midiatização, ao afetar o jornalismo, provoca transformações também na forma como as enunciações são realizadas no interior dos dispositivos e no próprio sistema em que ele se insere. A mais evidente delas, na análise, é a reconfiguração do papel desempenhado pelo segundo narrador, a partir do esquema proposto por Motta (2013), e a inserção de um quarto narrador, que é formado pelos dispositivos que dão forma ao sistema jornalístico. Descreve-se, ainda, parte do percurso do grupo de pesquisa Jornalismo e literatura: narrativas reconfiguradas, que analisa as referidas transformações nos livros-reportagem e biografias de natureza jornalística.

 

Abstract

It is possible to observe the reconfiguration of enunciation processes called narrative voices” that constitute of a perspective of mediatized journalism. It is assumed that mediatization, by affecting journalism, provokes transformations also in the form of how enunciations are realized inside the devices and the system that it is inserted. The most evident of all, in the analysis, is the reconfiguration of the role played by the second narrator, through the framework proposed by Motta (2013), and the insertion of a fourth narrator, formed by the devices that shape the journalistic system. It is described, also, part of the journey of the research group Journalism and Literature: reconfigured narratives, which analyses said transformations in report-books and biographies with journalistic nature.

 

Texto completo: PDF