Anais do III Colóquio Semiótica das Mídias. vol. 3, nº 1. Japaratinga, AL: UFAL, 2014.

A publicização do privado Estratégias midiáticas para humanizar uma candidata à presidência

Mariana Bastian Tramontini
Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS

 

Resumo

O trabalho aqui proposto tem como objetivo analisar o papel dos jornais Zero Hora (RS) e Folha de São Paulo (SP) na representação de Dilma Rousseff como candidata à Presidência do Brasil na eleição de 2010 e, também, estabelecer relações entre essa eleição e o que está sendo midiatizado na eleição atual (2014). Acreditamos que alguns episódios ocorridos neste período, e que estão relacionados com a publicização de cenas do universo privado de Dilma Rousseff, contribuíram com a humanização da candidata, como o diagnóstico de um câncer e o fato de se tornar avó. Na eleição atual temos as „lágrimas de Marina‟ também como elemento que forja a humanização da candidata. Não é possível descartar elementos contextuais (como a luta pelos direitos individuais e de minorias) somados a aspectos circunstanciais das candidatas como pessoa (a luta contra o câncer e a morte do aliado político), ou elementos conjunturais da própria campanha (a CPI da Petrobras e a crise na sucessão de Eduardo Campos). Esse desvelamento é feito a partir das „operações de sentido‟ encontradas nos jornais analisados durante a realização da tese de doutoramento e algumas leituras atuais. Palavras-chave: Midiatização; Discursos; „Operações de Sentido‟

 

Abstract

The work proposed here aims to analyze the role of the newspaper Zero Hora (RS) and Folha de São Paulo (SP) in the representation of Dilma Rousseff as Brazil's presidential candidate in the 2010 election and also establish relationships between this election and what is being mediatized in the current election (2014). We believe that some episodes that occurred during this period, and that are related to the publicity of scenes from the private universe of Dilma Rousseff, contributed to humanize the candidate, as the diagnosis of cancer and the fact of becoming a grandmother. In the current election have the 'tears of Marina' element as well as forging a humanizing the candidate. Can not drop contextual elements (such as the struggle for individual rights and minorities) added to circumstantial aspects of the candidate as a person (the fight against cancer and the death of a political ally), or cyclical elements of the campaign itself (CPI Petrobras and the crisis in the succession of Eduardo Campos). This disclosure is made from the 'operations of meaning' found in newspapers analyzed during the course of the thesis and some current readings.

 

Texto completo: PDF