Anais do III Colóquio Semiótica das Mídias. vol. 3, nº 1. Japaratinga, AL: UFAL, 2014.

Narrativas e sentidos em torno do público e do privado nos dispositivos interacionais midiatizados “psi”

Monalisa Pontes Xavier
Universidade Federal do Piauí - UFPI

 

Resumo

A midiatização em processo na sociedade contemporânea incide sobre as práticas sociais, provocando a redefinição de clássicos dispositivos interacionais em torno das mais variadas dimensões da sociedade e da vida, englobando questões referentes à intimidade e à subjetividade, como acontece com os dispositivos interacionais “psi”. Tais dispositivos, operados em sua maioria pelos “peritos da subjetividade” e tradicionalmente caracterizados pelo traço de privatismo e segredo, ao adentrarem nos espaços midiatizados findam por tensionar os limites territoriais, éticos e políticos acerca do público e do privado, na medida em que nesses espaços passam a constituir seus fazeres. Exemplo disso são dispositivos gestados por psicólogos, psiquiatras e psicanalistas que, em domínio público, se debruçam sobre conflitos, sofrimentos e patologias, como sites, programas de tevê, colunas em jornais, entre outros. Nesse cenário, este trabalho objetiva discutir as narrativas e sentidos produzidos em torno do público e do privado nos dispositivos midiatizados de interação gestados por peritos da subjetividade e articulados como promotores de consulta psicológica na mídia. Que tensionamentos e reconstruções de sentido sobre o público e o privado são produzidos a partir das práticas desenvolvidas nesses dispositivos? A fim de responder tal questão, nos debruçamos nos escritos sobre a midiatização de autores como Braga, Fausto Neto, Véron e outros e realizamos um estudo de casos múltiplos da coluna Vida Íntima do Jornal O Globo, do site Ajudaemocional.com e do Programa Casos de Família, do SBT.

 

Abstract

The mediatization in process in contemporary society focuses on social practices, resulting in the redefinition of classic interactional devices around the various dimensions of society and life, encompassing issues related to privacy and subjectivity, as with the interactional devices "psi". Such devices, operated mostly by "subjectivity experts" and traditionally characterized by privatism trait and confidentiality to step into the spaces they cease midiatizados by tense territorial limits, ethical and political about a public and private, to the extent that these spaces will institute their doings. Examples are gestated devices by psychologists, psychiatrists and psychoanalysts who, in the public domain, ponder conflict, suffering and diseases such as websites, television programs, newspaper columns, among others. In this setting, this paper aims to discuss the narratives and meanings produced around the public and the private in mediatization process devices gestated interaction of subjectivity experts and articulated as psychological counseling promoters in the media. What tensions and reconstructions of meaning about the public and the private are produced from the practices developed in these devices? In order to answer this question, we look back in the writings on the mediatization of authors like Braga, Fausto Neto, Véron and other and conducted a study of multiple cases of Private Life column of O Globo, the site Ajudaemocional.com and Case Program Family, SBT.

 

Texto completo: PDF