O CISECO e a Editora da Universidade Estadual da Paraíba (Eduepb) anunciam o lançamento do livro “Midiatização e reconfigurações da democracia representativa”, reunindo as conferências apresentadas por pesquisadores brasileiros e estrangeiros durante o Pentálogo IX, realizado em 2018. O livro está disponível nos formatos ePUB e PDF. Acesse aqui!

O livro "Midiatização e reconfigurações da democracia representativa", em formato ePUB e PDF, reúne as conferências do Pentálogo IX, realizado pelo CISECO em 2018.

Confira a lista de links para acessar as gravações de alguns dos eventos do Pentálogo X, que aconteceram entre os dias 25 e 28 de novembro de 2019, nas dependências do Hotel Albacora, em Japaratinga/AL.

O professor Manuel Dutra (UFPA) redigiu um belo relato, que relaciona o evento do CISECO, realizado ao longo de tantos anos, com as belezas naturais da região onde ocorre. Ao final do texto, imagens de autoria do próprio pesquisador, realizadas durante o nascer do sol de Japaratinga, às 4h30, ilustram suas palavras com maestria.

O CISECO e a Editora da Universidade Estadual da Paraíba (Eduepb) anunciam o lançamento do livro “Midiatização e reconfigurações da democracia representativa”, reunindo as conferências apresentadas por pesquisadores brasileiros e estrangeiros durante o Pentálogo IX, realizado em 2018.

Colegas de diferentes instituições, espalhados em várias geografias, que têm participado de reuniões do Pentálogo ao longo de sua primeira década, enviaram mensagens cumprimentando os dirigentes do CISECO, pelo transcurso do Pentálogo X, cuja primeira jornada foi realizada em 2009. Textos estão reunidos no dossiê publicado através de depoimentos rememorando trajetória deste projeto que nasceu em Japaratinga, sob a inspiração e participação de Eliseo Verón até 2014, quando do seu falecimento. Os cumprimentos, além de desejar "muito anos de vida ao CISECO, apesar das tantas dificuldades e esforços", destacam sua condição de "um espaço acadêmico no qual se desenvolvem reflexões e debates cruciais para os que trabalham no campo comunicacional no Brasil e no exterior”. Externalizam reconhecimentos por esta “grande tarefa cultural levada adiante (...) cuja originalidade não é fácil de substitui-la”. Todos os que têm participado desta iniciativa são lembrados: "Parabenizo todos vocês por esta caminhada, muitas vezes por estrada de chão (como nosso povo traduz com a sensibilidade e sabedoria), uma estrada que não oferece o conforto de uma estrada pavimentada, mas que chega ao Pentálogo".

A publicação deste livro busca fomentar e aprofundar discussões no campo da pesquisa em Comunicação, raça e interseccionalidade, por meio de reflexões de intelectuais negras e negros envolvidos na investigação sobre questões raciais e práticas comunicativas midiatizadas. As autoras e autores cujos textos compõem esta publicação vêm também de áreas próximas e afins à Comunicação Social, como a Ciência Política, a Pedagogia, a Sociologia, entre outras. Ao longo dos capítulos, essas pessoas nos apresentam perspectivas, teorias, estudos de caso e ferramentas conceituais para o pensamento sobre a mídia e as interações sociais contemporâneas, com foco nas questões raciais. Os textos tratam de temas e conceitos diversos, como identidades e representações, o pensamento decolonial, o paradigma interseccional, os racismos e os antirracismos, as táticas criativas, políticas e estéticas de resistência, a imprensa negra, as ambivalências das imagens e representações na mídia tradicional. Os lugares e plataformas para onde as autoras e autores olham também são variados: as redes sociais online como o Facebook, os noticiários televisivos, as redações da imprensa comercial, a cena artística global, a arte, a publicidade, a moda, a música, o clipe. (Texto por Laura Guimarães Corrêa, professora da UFMG e diretora do CISECO, clique para conferir o artigo em que a autora comenta aspectos de sua obra!)

Em discurso de posse na Academia de Letras da Bahia no final de outubro, o professor Muniz Sodré (emérito da UFRJ e doutor Honoris Causa da UFBA) saudou vivos e mortos e homenageou todos os que já foram membros da Academia, afirmando que a ancestralidade “vem nos ensinar que ética não se resume à codificação de regras de conduta nem a um ajustamento moral”. Acesse o discurso e leia mais aqui!

A Revista Elipse é uma produção da ONG Contato, de Belo Horizonte (MG), que desde 2001 se dedica à realização e apoio a projetos e eventos de cunho cultural. Segundo a carta de apresentação do novo periódico semestral, ele surge com o propósito de “mostrar uma produção nacional que, contra as intempéries das políticas culturais, continua viva, pulsante e criativa, apontando para pessoas e lugares que permanecem bravamente à frente ou atrás das câmeras”. Leia mais aqui!

A edição de número 29 da revista DeSignis (Série Transformaciones), que foi publicada em setembro passado, homenageia a memória de Eliseo Verón ao abordar a “Semiosis Social” como seu tema central. Reúne 21 artigos assinados por pesquisadores de várias nacionalidades, e tem ainda como base alguns trabalhos que foram apresentados em colóquio realizado em setembro de 2014, quando o Centro Internacional de Ciências Semióticas (CISS) da Universidade de Urbino (Itália) homenageou a memória do ilustre colega, em torno de reflexões sobre a sua trajetória de ensino e de pesquisa, em diferentes âmbitos acadêmicos. Confira!

O VIII Colóquio Semiótica das Mídias que ocorrerá no dia 27 de novembro de 2019, durante a realização do Pentálogo X, nas instalações do hotel Albacora, compreenderá a apresentação de trabalhos de 146 participantes – variando entre um e dois autores por cada trabalho inscrito. Seus autores são pesquisadores, profissionais, estudantes de pós-graduação e de graduação. Leia mais aqui!

Venezuelano por adoção, o professor e pesquisador Antônio Arnaldo Pasquali Greco morreu em seu continente natal no último sábado (cinco de outubro), na Espanha, aos 90 anos de idade. Leia aqui um pouco da trajetória do pesquisador na comunicação e o depoimento da professora Ivone de Lourdes Oliveira (PPGCom/PUC Minas).