CISECO - Centro Internacional de Semiótica e Comunicação

:: Entrevistas

Entrevista: Demétrio de Azeredo Soster - uma análise da midiatização dos relatos de cicloturistas

 

Prática ainda pouco comum no Brasil, o cicloturismo consiste em viajar utilizando como meio de transporte uma bicicleta. Saudável, econômica e ecológica, a atividade proporciona ao praticante diversas sensações e experiências que se tornam públicas através de narrativas de viagens: relatos realizados com o objetivo de descrever viagens com os mais diferentes fins: aventura, autoconhecimento, pesquisa, entre outros.

Nesse contexto, Demétrio de Azeredo Soster, professor no curso de jornalismo da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc - Brasil), trará ao Colóquio do Pentálogo uma análise da midiatização do que chama de “narrativas de bicicleta”, ou seja, diversos tipos de relatos que surgiram a partir de viagens realizadas de bicicleta. O Pentálogo VII do CISECO está programado para 25 a 29 de setembro, em Japaratinga, Alagoas.

A temática

De acordo com o pesquisador, o interesse pela temática surgiu há pelo menos dois anos, quando o mesmo começou a estudar o cicloturismo. Demétrio conta que, inicialmente, por meio de um isight durante uma viagem de carro pelo Uruguai, avistou na beira da estrada um casal de jovens cicloturistas. “Encontramos, ao longo do percurso, por aqueles dias, minha família e eu, muitas pessoas, de todas as idades, fazendo o mesmo: pedalando longas distâncias. A partir daí, comecei a me interessar pelo assunto”, conta. 

Hoje cicloturista, através de diversas leituras e acompanhando sites e redes sociais sobre o assunto, o professor observou que os relatos possuem muitos pontos em comum. “Via de regra, os relatos sugerem, por meio de marcas deixadas nas superfícies discursivas, que a processualidade da midiatização pode ser percebida nestes modelos de narrativa em pelo menos dois momentos: quando de sua concepção e durante a experiência vivida”, ressalta. Segundo Demétrio, no primeiro caso, isso pode ser percebido quando o cicloturista se preocupa em levar para sua viagem pneus, câmeras e equipamento de apoio, mas, também, câmaras fotográficas, smartphones e outros aparelhos. É comum que, antes da viagem, o cicloturista crie sites, blogs e redes sociais para registrar o vivido, interpondo, entre ele e seu propósito, tecnologias midiáticas. “Este movimento acabará por interferir tanto na forma como a viagem se dará, ou seja, a preocupação com registrar os acontecimentos será tão importante quanto pedalar, como no que será narrado posteriormente”, destaca o pesquisador. 

Midiatização das narrativas de bicicleta

Em sua apresentação no Pentálogo do Ciseco, Demétrio enfatiza, a partir de definições de diversos autores, a ideia de que a midiatização é compreendida como movimento em que a tecnologia é intercalada entre o sujeito e a ação que realiza, mas, também, como uma mudança na forma como a sociedade dialoga com ela mesma. “É isso que entendemos por midiatização das narrativas de bicicleta, ou seja, o que ocorre com este modelo de narrativa quando é afetado pela processualidade da midiatização”, afirma. 

A midiatização das narrativas de bicicleta, na perspectiva que Demétrio observa na pesquisa, ganha importância quando considerada sua relação com a internet. “Tem-se, aqui, uma substancial complexificação na forma de acesso dos atores àquilo que o Eliseo Verón chamou de ‘discursividade midiática’, o que acaba por provocar transformações diferenciadas nas condições de circulação”, diz. Esse fenômeno se verifica, por exemplo, quando os movimentos dos cicloturistas, ainda no âmbito das gramáticas de produção, voltam-se para a apreensão discursiva, através de textos e imagens, estáticas e em movimento, das experiências vividas com vistas à publicização das mesmas. Ou seja, tão importante quando a viagem em si é o registro das mesmas, por isso o cuidado de se desenvolver sites, blogs e redes sociais e a atenção com dispositivos móveis a serem levados junto aos demais equipamentos nas viagens. 

A apresentação do trabalho do pesquisador poderá ser conferida durante a realização do Pentálogo do Ciseco, quando o tema será exposto em profundidade. Siga as atualizações do evento na página do Ciseco no Facebook.

Foto: Fábio Goulart

Compartilhe!

Submit to DeliciousSubmit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Google BookmarksSubmit to StumbleuponSubmit to TechnoratiSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Todos os direitos reservados para CISECO - Centro Internacional de Semiótica e Comunicação

Top Desktop version