CISECO - Centro Internacional de Semiótica e Comunicação

:: Entrevistas

CISECO lança livro durante Pentálogo X

Entrevista - Paulo César Castro - Foto concedida pelo entrevistado

Pergunta: Você pode contar um pouco a história do processo de edição dos livros do CISECO, desde os preparativos da primeira edição?

Resposta: Em todas as edições do Pentálogo, o CISECO vem mantendo a tradição de lançar livros com os artigos dos palestrantes, sempre na edição do ano seguinte. As obras representam o coroamento de um processo que tem começo anualmente com a escolha do tema pela diretoria - depois de ouvir as sugestões dos participantes -, com o convite aos conferencistas nacionais e internacionais, com as apresentações dos estudos e pesquisas dos convidados e, claro, com os ricos debates propiciados pelo evento. Os textos que compõem os livros são o resultado dessa troca de olhares dos conferencistas com uma audiência seleta formada por pesquisadores de diferentes instituições acadêmicas brasileiras e até de outros países. Os livros, portanto, são os registros da troca de saberes que o CISECO vem articulando nestes 10 anos, resultado da aguçada sensibilidade dos professores Eliseo Verón e Antonio Fausto Neto para os problemas cada vez mais densos no campo da comunicação. Neste processo, é importante lembrar também do apoio recebido da Editora da Universidade Federal de Alagoas (Edufal) e, nas duas últimas edições, da Editora da Universidade Estadual da Paraíba (Eduepb).

 

P: Como tem sido a receptividade dos livros no mercado acadêmico?

R: Os livros têm se transformado em referências fundamentais devido aos temas que, a cada ano, são apresentados em suas páginas, bem como pelos autores que sobre eles escrevem. Um bom exemplo pode ser dado com o primeiro livro do Pentálogo - Transformações da midiatização presidencial: corpos, relatos, negociações, resistências -, pois em 2012 jogou luz sobre uma temática que nos é tão cara nos dias que estamos vivendo hoje, cujos resultados podem ser vistos com as eleições, entre outros, de Donald Trump e Jair Bolsonaro. 

 

P: Comente, em termos de trajetória, os conteúdos abordados em cada livro publicado.

R: Muitos são os temas que, sob a ótica da comunicação e da semiótica, estão presentes nos livros. Mas destaco o livro sobre a rua no século XXI, resultado do Pentálogo realizado em 2013, mesmo ano em que as ruas do Brasil foram tomadas pela população durante as Jornadas de Junho. Também é merecedor de atenção a obra que teve a internet como questão central. Ela certamente pode ser tomada como uma referência significativa para os pesquisadores que têm se preocupado com os mais diferentes fenômenos da vida social cada vez mais atravessados pelo digital, através das redes sociais, aplicativos, bots, criptomoedas, cidades inteligentes, inteligência artificial etc. Também não podia deixar de citar os dois livros que têm a circulação discursiva como tema, pois os pesquisadores, diante das transformações profundas pelas quais os processos de comunicação estão passando, não podem mais se ater apenas aos polos da emissão e da recepção. Recuperando leituras sobre a circulação que já tinham sido iniciadas há muito tempo por Eliseo Verón, o CISECO a atualizou com a realização de dois Pentálogos e, consequentemente, com os registros dos debates nas duas obras. 

 

P: Qual a importância destas obras para o avanço da pesquisa em semiótica das mídias?

R: Eu diria que têm sido algumas das principais contribuições para o estudo das mídias a partir da semiótica, pois há uma preocupação do CISECO de, na escolha dos temas dos Pentálogos a cada ano, estar em sintonia com os temas cujo debate é imprescindível, através de pesquisadores do Brasil, de outros países da América do Sul e da Europa. Além do mais, tendo a obra de Eliseo Verón como farol, assim como as propostas dele enquanto estava entre nós, os livros atualizam a importância da semiótica como método para lidar com as significações que as mídias - inclusive a internet - têm construído cotidianamente.

 

P: Como estão sendo os preparativos do livro a ser publicado ainda este ano: tema, conteúdo dos artigos, perfil dos autores; como o mesmo pode ser consultado ou adquirido etc.?

R: O livro está em fase de edição. É um processo que começa com a recepção dos textos dos palestrantes do ano anterior, passa pelas etapas de revisão, normalização, tratamento de imagens, criação do projeto gráfico e diagramação. A exemplo da última obra, a deste ano também será lançada como e-book, formato que facilita muito a distribuição. E também como no ano passado, o livro será lançado com o selo da Eduepb. O título da obra é "Midiatização e reconfigurações da democracia representativa", com textos de autores do Brasil, Argentina e França. O próximo livro - que será lançado em novembro, quando acontecerá o próximo Pentálogo - será disponibilizado no site do CISECO e no site da Eduepb.

 

P: Como se dá o processo de seleção de artigos para publicação no livro, entre todos os que são apresentados durante o evento?

R: Os artigos resultam das conferências de todos os palestrantes da edição do Pentálogo do ano anterior.

         

      

Compartilhe!

Submit to DeliciousSubmit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Google BookmarksSubmit to StumbleuponSubmit to TechnoratiSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Todos os direitos reservados para CISECO - Centro Internacional de Semiótica e Comunicação

Top Desktop version